Luciano Rodrigues Furtado – On Festival

Debate-performance com Heptasopro e convidados

Projeto coletivo
Categoria: musica

Integrantes

Dados Pessoais - Líder

Função no projeto: Proponente, mediador e performer
Nome: Luciano Rodrigues Furtado
Documento: CPF - 168.343.367-02
Email: lucianofurtadoviolao@gmail.com
Telefone: (27) 99912-5885

Contato próximo 1: -
Contato próximo 2: -

Endereço

Endereço: Rua Manoel Soares de Melo --- Número: 280
Bairro: Santo Antônio --- Cidade: Vitória
Complemento:

Dados Pessoais

Função no projeto: performer e compositor
Nome: Matheus Viana Alves
Documento: CPF - 157.405.537-25
Email: matheusv.viana@hotmail.com
Telefone: (27) 99779-2104

Contato próximo 1: -
Contato próximo 2: -

Endereço

Endereço: Rua José de Alencar --- Número: 1479
Bairro: São Diogo II --- Cidade: Serra
Complemento: Casa de esquina

Dados Pessoais

Função no projeto: performer e compositor
Nome: Leonardo Henrique Miranda de Paula
Documento: CPF - 12464537705
Email: leodepaula21@gmail.com
Telefone: (27) 99818-0129

Contato próximo 1: -
Contato próximo 2: -

Endereço

Endereço: Rua Carlos Alves --- Número: 170
Bairro: Bento Ferreira --- Cidade: Vitória
Complemento: Edifício Mont Serrat, apartamento 1505

Dados Pessoais

Função no projeto: performer e compositora
Nome: Alessandra Lima Félix
Documento: CPF - 163.841.397-58
Email: ale_limafelix@hotmail.com
Telefone: (27) 98859-1010

Contato próximo 1: -
Contato próximo 2: -

Endereço

Endereço: Rua Jolindo Gagno --- Número: 90
Bairro: Consolação (Gurigica) --- Cidade: Vitória
Complemento:

Descrição do trabalho

O projeto tem como objetivo estabelecer um “debate-performance” entre músicos com características distintas entre si, mas que desenvolvem o fazer autoral no âmbito da música instrumental capixaba. A programação será permeada por apresentações de repertório oriundo das práticas criativas de cada um dos integrantes do grupo de debate. Haverá destaque no debate o fazer artístico, as oportunidades e a realidade em comunidades periféricas da Grande Vitória. Tais temáticas serão abordadas a partir da perspectiva de cada um dos envolvidos. O bate-papo intercalado com performances contextualizará e trará maior dinâmica à discussão proposta.rnO debate será mediado e conduzido por Luciano Furtado, Graduando em Música - Bacharelado em Violão erudito pela Faculdade de música do Espírito Santo (FAMES). Luciano se dedica ao violão 7 cordas tendo como base a música brasileira, seja instrumental, samba, choro, jazz e música erudita, mantendo atuação em grupos com esse viés de repertório. Já acumula experiência nos anos recentes no meio das escolas de samba, rodas de samba e grupos de pagode. Tendo já atuado enquanto violonista desde 2015 em mais de 40 desfiles de escolas de samba no Sambão do Povo. Junto ao flautista Matheus Viana (integrante 2 do grupo) forma o duo HeptaSopro. Matheus é graduando em Música - Licenciatura pela Universidade Federal Do Espírito Santo (UFES) e técnico em Flauta Transversal pela Faculdade de Música de Espírito Santo (FAMES). Atualmente integra o Combo UFES como flautista, arranjador e compositor. Junto a Luciano coordenam o projeto “Choro na Ufes” sob a orientação e supervisão do Prof. Dr. Victor Neves de Souza, onde ministram aulas de prática de conjunto utilizando o choro como base para a teoria aliada à performance. O duo Heptasopro surgiu durante o Festival de Inverno de Domingos Martins, na edição de 2017, quando Luciano e Matheus se encontraram na oficina de prática de conjunto e desenvolveram afinidades a partir da performance de choros. O duo foi batizado em referência aos meios primordiais de obtenção sonora com que trabalham. São as harmoniosas sete cordas do violão de Luciano Furtado junto ao ar em movimento que dá origem à sonoridade expressiva e gingada da flauta transversa de Matheus Viana. Daí “Heptasopro”, duo que combina elementos da música instrumental brasileira genuína amparada na estética do choro. rnAlém do choro, o duo carrega fortes influências do samba, da bossa-nova e da música instrumental brasileira contemporânea com influência jazzística. Vale citar nomes referenciais como Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Anacleto de Medeiros, Patápio Siva, Garoto, Tom Jobim, Guinga, Toninho Horta, Hermeto Pascoal, dentre outros. rnUm dos conceitos fundamentais do trabalho do HeptaSopro está baseado na performance de repertório autoral. Compor, criar e elaborar arranjos criativos são as molas propulsoras do trabalho do duo.rnO Heptasopro mantém intensa atividade em bares, restaurantes e estabelecimentos noturnos na Grande Vitória. Recentemente se apresentou em festivais e eventos importantes como 9º Festival internacional Sesc de Música em Pelotas-RS 2019, 1º Festival de chorinho na praça de Guaçui- ES 2018, Festival de Inverno de Domingos Martins, Palco livre - ES 2018 e Festival gastronômico "Mariscada" na Ilha das Caieiras 2018, dentre outros eventos.rnRecentemente iniciaram parceria com o percussionista Léo de Paula (integrante 3 do grupo), músico percussionista, professor e produtor. Por ser de uma geração anterior a dos integrantes do duo e já ter uma carreira musical consolidada, este encontro com Léo aproxima universos musicais e expande os horizontes do trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Heptasopro. Léo de Paula atualmente é professor de percussão no projeto Vale Música, e no Museu Capixaba do Negro (MUCANE). Já foi premiado com o título de “Honra ao Mérito” concedido pela câmara municipal de Vitória-ES na comemoração do Dia Nacional do Samba de 2016. Já se apresentou na Rússia (Copa do Mundo 2018), Holanda, Sérvia, Inglaterra e Estados Unidos (Carnegie Hall, Nova Iorque) e em vários estados do Brasil, seja como solista, camerista ou palestrante. Também foi membro de júri internacional em festivais na Rússia (2018 e 2019), comentarista carnavalesco (2014, 2015-TVE) e julgador do quesito bateria nos grupos A e B (2019 e 2020) nos desfiles das escolas de samba do carnaval capixaba. Durante a pandemia, apresentou recital-solo pela série nacional “SESC ConVida!” e participou do flashmob online dentro da programação do Festival Internacional “Drum Parade 2020” -Rússia; em âmbito local, de 2010 a 2015, integrou o naipe de percussão da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (OSES). Lecionou as disciplinas percussão e música de câmara na FAMES (2018), e em cursos livres de música do SESC Glória (2016 e 2018). Escreveu e gravou a trilha do espetáculo de Dança Afro-Cênica “Macurá-Dilê” em 2019. Mantém, portanto, intensa atividade profissional no meio musical popular e erudito há mais de 15 anos. rnPara este debate-performance, destaca-se ainda a participação de Alessandra Lima Felix, ‘Amescla’ (integrante 4 do grupo). Artista que vem atuando desde 2016, junto ao Grupo de Experimentação Sonora (GEXS), grupo de extensão do curso de Licenciatura em Música da UFES, voltado ao estudo e prática de conjunto, que discute difusão de som por meios eletrônicos, técnicas e experimentos em produção musical e performance ao vivo, além de interesses voltados tanto para a música quanto o audiovisual. No audiovisual, possui trabalhos em trilha musical original, edição de som e sound design. Também se destaca a ligação com a arte digital, como a videoinstalação "onde você ancora seus silêncios? #2: mergulhos em processos de criação, da artista visual e educadora, Charlene Bicalho, desempenhando sonorização e edição. Trabalhos desenvolvidos para os curtas, ‘Todos Vão Morrer’ de Luca Gariento, horror, 2018 (trilha musical original), Abelha Rainha de Thayla Fernandes, ficção, 2019 (sound design e trilha musical original), Corpo Flor de Izah Cardoso e Wan Viana, webdoc, 2018 (trilha musical original) e também voltados para a videoperformance ‘DAS MINAS’ de Maria Aidê de 2018, também, trilha musical desenvolvida para o grupo de dança performática Corpocêntrica, e trilha musical para jogo ‘Downtown Waves’ do coletivo Made in China, jogo que mistura grafite e realidade aumentada, lançado em todas as plataformas digitais, em iOs e Google Play. Junto a Jenni Prélio integra o duo Doce Caseiro, criado em 2018, pelas membras do GEXS. Neste projeto, se aproximam da experimentação ligada a música pop eletrônica, com influências da música eletroacústica e de tradição oral, aderindo a improvisação de ciclos juntamente com o auxílio de ciclos de samples, loops e beats, com apresentações abertas em Galerias de Arte, como a Galeria de Arte e Pesquisa (GAP), Casa Porto das Artes Plásticas e Homero Massena, além de apresentações no SESC Glória, na Abertura da Mostra Clássicos SCI-FI de 2018, como parte do Grupo de Experimentação Sonora, e também com trilha ao vivo para o projeto de vídeo arte da exposição ‘Ao Redor do Sono’, dirigido por Aline Dias. A INTENÇÃO PRINCIPAL DESTA INICIATIVA É ESTIMULAR E DIFUNDIR A PRODUÇÃO AUTORAL INSTRUMENTAL E/OU ALTERNATIVA, SOBRETUDO COM ENFOQUE EM ARTISTAS DE BAIRROS QUE TÊM POUCO ACESSO A TAIS LINGUAGENS, MOVIMENTANDO A CENA ARTÍSTICA PROMOVENDO ESTE NECESSÁRIO “DEBATE-PERFORMANCE” COM OS CONVIDADOS “AMESCLA” E LÉO DE PAULA. SERÁ UM ENCONTRO ESPECIAL UNINDO GERAÇÕES, PRÁTICAS E LINGUAGENS DISTINTAS COM A INTENÇÃO DE ATRAIR PÚBLICOS DIVERSOS PARA AMBIENTES MUSICAIS COM POUCA VISIBILIDADE. É A UNIÃO DO VIOLÃO, DA FLAUTA, DA PERCUSSÃO E DA ELETRÔNICA, COM MUITAS IDEIAS E CRIATIVIDADE COMPARTILHADA.

Objetivos

A INTENÇÃO PRINCIPAL DESTA INICIATIVA É ESTIMULAR E DIFUNDIR A PRODUÇÃO AUTORAL INSTRUMENTAL E/OU ALTERNATIVA, SOBRETUDO COM ENFOQUE EM ARTISTAS DE BAIRROS QUE TÊM POUCO ACESSO A TAIS LINGUAGENS. QUEREMOS CHEGAR A ESSES LUGARES E A ESSAS PESSOAS.

Motivação

O HEPTASOPRO É UM DUO DE MÚSICA INSTRUMENTAL BRASILEIRA FORMADO POR LUCIANO E MATHEUS. O REPERTÓRIO DO DUO CONTÉM CHOROS, SAMBAS E BOSSAS. A INTENÇÃO É MOVIMENTAR A CENA ARTÍSTICA INSTRUMENTAL AUTORAL PROMOVENDO O DEBATE PERFORMANCE COM OS CONVIDADOS AMESCLA E LÉO DE PAULA. SERÁ UM ENCONTRO DE GERAÇÕES, PRÁTICAS E LINGUAGENS DISTINTAS A FIM DE ATRAIR PÚBLICOS DIVERSOS PARA AMBIENTES MUSICAIS COM POUCA VISIBILIDADE. CRIATIVIDADE, MÚSICA INSTRUMENTAL, EXPERIMENTAÇÃO EM UMA PROGRAMAÇÃO ESPECIAL!

Uso do aporte financeiro

O APORTE FINANCEIRO SERÁ DESTINADO AO CUSTEIO DA ESTRUTURA DE PRODUÇÃO ÁUDIOVISUAL (TÉCNICA, SONORIZAÇÃO, LOGÍSTICA, TRANSPORTE, CAPTAÇÃO DE VÍDEO E ÁUDIO, etc) E CACHÊ PARA OS PARTICIPANTES DO DEBATE-PERFORMANCE PROPOSTO.

Imagens anexadas

Vídeos